Acesse o nosso canal Virou Notícia no Youtube

Febre Amarela – Infectologista do Centro Consultas Especializadas Municipal explica transmissão

Número de infectados por febre amarela silvestre no interior do estado tem deixado em alerta todo o país. Mais de 130 casos estão sendo investigados pelo Ministério da Saúde e as mortes já somam mais de 30
Em muitas cidades a busca pela vacina também teve aumento significativo. O vírus da doença pode ser transmitido pelo mosquito Aedes aegypti nas áreas urbanas e pelo mosquito Haemagogus nas áreas rurais. Por enquanto, o vírus ainda não chegou às áreas urbanas.
O médico infectologista João Gentilini, do Centro de Consultas Especializadas Municipal (CCE), falou sobre a febre amarela, sua transmissão, vacina e a melhor maneira de se prevenir contra doença.

Foto: Mariana Oliveira – Ass. Prefeitura

O que é a febre amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa, viral, aguda que é transmitida por um mosquito. Ela não é transmitida de pessoa por pessoa. A doença pode ser extremamente grave.
Quais os sintomas que a doença apresenta?
Como o próprio nome já diz é uma doença febril onde a pessoa pode ficar com a coloração dos olhos ou da pele amarela, devido ao comprometimento do fígado. A doença também apresenta dor no corpo, mal estar, pode occorer diarreias, calafrios e tremor.
Qual o tempo de duração da doença?

É uma doença de curta duração. Uma evolução média de sete a dez dias.
Algumas pessoas confundem os sintomas da dengue com os da febre amarela. Qual a diferença entre eles?
As doenças virais agudas, como a febre amarela, a dengue e até mesmo a chikungunya, podem ter no seu início, características muito semelhantes, como mal estar, dor no corpo e febre. Com o desenrolar dos sintomas, e no caso da febre amarela, na ausência de vacinação, é o que vai nos levar a pensar que a pessoa está com febre amarela.
Qualquer pessoa pode tomar a vacina contra a febre amarela ou existe alguma contraindicação?
A vacina é feita de um vírus vivo atenuado, ou seja, é um vírus enfraquecido. Portanto, alguns grupos de pessoas não devem tomar a vacina ou devem tomar a vacina sob recomendação médica. Por exemplo, as gestantes são uma contraindicação relativa para se tomar a vacina. No caso da gestante que vive em uma área rural, onde estão tendo casos de febre amarela, ela pode discutir essa situação com o médico e ser vacinada. Mas de uma forma geral, a gestação é uma contraindicação. Outra contraindicação seriam mães que estão amamentando com crianças com menos de seis meses. As pessoas com imunodeficiência (quem tem o vírus da AIDS) também não devem ser vacinadas. No caso das pessoas com mais de 60 anos deve-se discutir a situação com médico. Depende do local que elas residem e do estado de saúde delas.
Qual a validade da vacina?
A vacina de febre amarela tem uma capacidade muito grande de imunização. Alguns países recomendam apenas uma dose, pela capacidade de proteção dela. Mas no Brasil, por ser uma área de circulação do vírus, o calendário brasileiro recomenda duas doses da vacina. No caso dos adultos são duas doses com intervalo de dez anos. No caso das crianças, elas são tomadas aos nove meses de idade e aos quatro anos. Lembrando que quem tomou as duas doses está protegido por toda a vida.
Qual a melhor maneira de se prevenir?
Contra as doenças infecciosas temos como grande arma de prevenção a vacina, mas é muito importante também combater o vetor, no caso que é o aedes aegypti. Ele foi responsável em outras décadas pela transmissão da febre amarela na área urbana. O último surto da doença no Brasil foi em 1942. A partir daí não temos casos de febre amarela circulando nas cidades. Portando é preciso combater o mosquito, inclusive para que a população fique livre de outras doenças também, como dengue, chikungunya e zika vírus.

Share

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *