www.facebook.com/bolinhapneus

O luto

O luto é um conjunto de sentimentos e emoções que requer tempo para a absorção do mesmo. Deve ser respeitado e é peculiar de cada um. Um processo doloroso que ocorre após a morte de alguém querido.
O luto é um processo que vem acompanhado por vários sentimentos, como: tristeza, solidão, alívio, desamparo, ódio, ansiedade, culpa. Podendo ocasionar sintomas físicos e emocionais, como aperto no peito, fadiga, falta de ar, nó na garganta, depressão, podendo também ocasionar insônia, perda do apetite. È uma fase de grande instabilidade emocional, em que os sentimentos oscilam, dependendo da faixa etária das pessoas envolvidas na perda, o contexto social, a fé, a forma como reagir diante dos choques da vida.
O luto passa por algumas fases: de início há o choque da perda, depois vem à negação: a dor é tão intensa, que não somos capazes de acreditar; raiva: sentimento de culpa, de agressividade, pessimismo, a pessoa somatiza o sofrimento e se afasta do seu cotidiano; negociação: geralmente o enlutado faz promessas, orações; depressão: o enlutado sente em um espaço vazio, a depressão acontece quando este toma consciência que a perda é inevitável; aceitação: é um processo de elaboração do luto, no qual a pessoa aceita a perda com paz, sem desespero, tendo uma conduta mais positiva.
Não há como passar pelo processo de luto sem se conscientizar da dor da perda. A superação não é esquecer e sim, saber lidar e continuar a viver. Para que a elaboração do luto possa levar um resultado bom, é relevante que a pessoa enlutada expresse seus sentimentos e emoções. O mesmo passa a ser um problema quando a pessoa não entra na fase final do luto, denominada de aceitação.
Interessante ressaltar que para muitas pessoas a perda significativa não apenas de alguém, mas também de algo muito relevante para elas, como por exemplo: um animal de estimação, um relacionamento afetivo, ou uma amizade, é um processo que causa certo sofrimento.
O psicólogo é um profissional capacitado que não irá ignorar a sua dor, ele irá auxiliar o enlutado a passar por todas as fases do luto, respeitando o seu ritmo. A terapia beneficia as pessoas a compreenderem seus sentimentos, aceitá-los como um processo necessário para se restabelecerem diante da perda sofrida.
Toda perda é dolorosa, relevante valorizar o que temos, enquanto temos, pois não sabemos quando o vamos deixar de ter. Aproveitar as coisas, pessoas ao nosso redor, ajudar o próximo e saber respeitar seus sentimentos. Ame mais, sorria mais, aprenda mais, cante, dance e perdoe também, porque depois só ficam as lembranças, perde-se a cor e dificilmente voltará a ser como era antes.

Abraços Internautas!

 

Taciana Santos é psicóloga e colunista do Jornal Virou Notícia

Share

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *