PROFISSIONAIS DA APAC DE SANTA LUZIA PASSAM POR CAPACITAÇÃO

Objetivo é qualificá-los para lidar com dependentes de drogas e álcool

Em parceria com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) de Santa Luzia promoveu uma capacitação para os monitores do programa “Caminhos do cuidado: em busca da sobriedade”. O evento, foi realizado nos dias 22 e 23 de novembro, e contou com o apoio da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernades (Ejef) e do Programa Novos Rumos do TJMG.
Participaram do curso encarregados administrativos, facilitadores, coordenadores e voluntários indicados pelo Programa Novos Rumos por meio da FBAC para atuarem no Centro de Reintegração Social da Apac de Santa Luzia. O objetivo da capacitação é formar pessoas para implementar o programa “Caminhos do cuidado: em busca da sobriedade”, voltado a recuperandos e recuperandas que sofrem com o problema da dependência química e do álcool.
Entre os temas do conteúdo programático, os alunos puderam aprender e debater sobre o que é viver bem, o que é sobriedade, porque viver sóbrio e como alcançar a sobriedade.
Para a juíza Auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça (CGJ), Aldina Soares, a dependência química dos recuperandos é um obstáculo ser superado. “Para os dependentes químicos, permanecer sem o vício é um desafio porque o caminho das drogas e da bebida é mais fácil para quem já passou pela desesperança, por isso é preciso fortalecer o espírito e a crença na capacidade do ser humano de superar os obstáculos para vencer os vícios”.
Também estiveram presentes na solenidade de abertura o juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça (CGJ)  Adriano Zocche, que representou o corregedor-geral de Justiça, desembargador Agostinho Gomes de Azevedo, e Valdeci Ferreira, da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (FBAC), responsável pela aplicação do método Apac.
Fotos: Divulgação/TJMG
Crédito: Divulgação/TJMG
Share

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.