www.facebook.com/bolinhapneus

RECONHECIMENTO NACIONAL

ONU e Ministério da Justiça conheceram projetos sociais implantados na cidade

 Santa Luzia foi a primeira cidade do estado a implantar e executar o “PROTEJO” (Projeto de Proteção de Jovens em Territórios Vulneráveis)  ligado ao Ministério da Justiça, através do PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania). O “PROTEJO” foi lançado em Outubro de 2009 e conta hoje com 65 jovens que já estão executando a segunda fase do projeto. Uma vez por semana eles participam de aulas de informática e dança.

Outro projeto é o  “MULHERES DA PAZ”, lançado em Janeiro de 2010, conta atualmente com 68 mulheres, a maioria líderes comunitárias que atuam como orientadoras e multiplicadoras em suas comunidades.

Representantes visitaram duas áreas de vulnerabilidade social

SUCESSO ABSOLUTO – A prova de que os dois projetos lançados deram certo, foi confirmada com a presença de representantes do Ministério da Justiça e da ONU (Organização das Nações Unidas) que estiveram recentemente na sede do PROTEJO, no Bairro São Benedito, para acompanharem de perto os resultados dos projetos. Na oportunidade eles assistiram a um vídeo com depoimentos de alguns participantes dos dois projetos. Em seguida, acompanhados da secretária de Desenvolvimento Social, Suzane Almada, conheceram de perto duas das cinco áreas levantadas pelo Ministério da Justiça como sendo de alto índice de vulnerabilidade social: o morro Santo Antônio, no bairro Baronesa e o Conjunto Palmital.

 NA PRÁTICA –  Enviados ao município para ver de perto como estão sendo desenvolvidos os trabalhos, os representantes ficaram admirados e ressaltaram a importância desse tipo de ação para a construção da cidadania. “A intenção do PRONASCI é que a segurança pública seja tratada pelo município e é o que está acontecendo aqui em Santa Luzia, com o Mulheres da Paz e PROTEJO. Projetos como esses tem como grande objetivo dar poder às comunidades para que haja redução da violência”, afirmou a representante do Ministério da Justiça, Gabrielle Lourenço, que ainda reforçou, “essas iniciativas são respostas ao basta à violência. Ninguém consegue mais ver o jovem sofrendo e as mulheres sendo violentadas”.

 O colombiano Edilberto Sastre, representante da OIT (Organização Internacional do Trabalho), agência do sistema das Nações Unidas  também fez questão de reforçar o valor que os projetos lançados pelo município têm para o Brasil e para o mundo. “Do ponto de vista das nações unidas esses dois projetos tem como ponto mais importante a integração dos jovens e das mulheres no processo de construção da cidadania. Na medida em que ações são feitas dessa maneira esses jovens, mulheres, homens, meninos e meninas adquirem a sensação que pertencem a algum lugar. Isso faz parte do processo de construção da própria identidade. Quando o jovem sente que é protegido pelas pessoas adultas daquele lugar, ele se integra à sociedade. Se os adultos se organizarem, o jovem encontra o caminho”.

 Durante discurso, o  prefeito Gilberto Dorneles (PMDB,) reforçou o compromisso de seu governo com o social e falou da satisfação de ver as ações desenvolvidas no município serem reconhecidas internacionalmente. “É muito gratificante saber que estamos contribuindo para o resgate da vida de muitas pessoas. Isso me faz agradecer a Deus todos os dias, por estar prefeito desta cidade. Essa visita demonstra o reconhecimento do compromisso que temos com o social, com a valorização da vida e com o prazer de viver em Santa Luzia”, afirmou.

 A MULTIPLICAÇÃO – Reforçando o bom andamento do “Mulheres da Paz” e “PROTEJO”, Lúcia Rodrigues, integrante do Projeto “Mulheres Criativas”, criado em 2005, por um grupo de pessoas dispostas a contribuir com a redução da violência, enfatizou que quando há parceria e união, as ações se tornam mais fáceis e eficazes. “Nos unimos ao Mulheres da Paz porque também temos o objetivo de reduzir a criminalidade. Essa união nos possibilita a fazer um trabalho mais forte junto à comunidade”.Durante o evento, o público presente pôde conferir de perto, bolsas feitas com material reciclável, como garrafas PET e cartões telefônicos, além de várias peças de roupas, expostas em um stand. Toda a mercadoria produzida pelo grupo.

Share

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *