COVID-19 – Minas Gerais reduz intervalo para dose de reforço com a Pfizer

A recomendação do Estado é para que a dose de reforço da Pfizer seja administrada quatro meses após a segunda dose

Foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerias de 17/12 a deliberação que aprova a redução no intervalo da dose de reforço da vacina Pfizer. A partir desta segunda-feira (20/12), o imunizante poderá ser administrado quatro meses após a última dose do esquema vacinal primário. Antes, esse prazo era de cinco meses.

A redução está permitida quando houver doses da vacina Pfizer com prazo de vencimento, por descongelamento, inferior a 15 dias e impossibilidade de remanejamento das doses entre municípios vizinhos.
A medida tem o objetivo de avançar com a maior operação de vacinação já realizada no estado, bem como ampliar a cobertura vacinal contra a covid-19 entre a população mineira.

A Prefeitura de Santa Luzia ainda não se manifestou sobre essa redução no prazo, de 5 para 4 meses.

VACINAÇÃO EM SANTA LUZIA

Até o momento (20/12), segundo dados do Vacinômetro, Santa Luzia já vacinou 161.007 pessoas com a primeira dose da vacina. 132.114 receberam a segunda dose do imunizante. 4.055 dose única e 16.310 foram vacinadas com a dose de reforço.

A cobertura no município atingiu a 86,22% da população com a 1ª dose e 72,92% com a segunda dose e dose única.

 

 

 

Share

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.